Villa Verde e Herança Infinita chegam a faturamento de R$ 1,2 milhão

Na noite deste sábado, 26 de abril, o remate Villa Verde e Herança Infinita chegou a um faturamento de R$ 1,2 milhão. O leilão, realizado na sede da cabanha Villa Verde, em Jaguará do Sul (SC), teve a venda de 44 lotes da raça Crioula com média de R$ 27,7 mil por animal.

 

O proprietário da Villa Verde, Décio Bogo, considerou o resultado acima do esperado não só no leilão como nos demais eventos realizados como a credenciadora ao Freio de Ouro, com 46 animais inscritos, e a exposição Incentivo, com 49 exemplares. "Estamos satisfeitos e superamos nossas expectativas. Tivemos grande movimento e animais de qualidade", destaca.

 

O leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, responsável pela condução dos trabalhos da noite, considerou o resultado extraordinário, especialmente pela venda das cotas do cavalo Destaque da Maior. "Há dois anos este animal foi comprado por R$ 200 mil e foi uma grande aposta nossa. Pontualmente foi o leilão de maior custo benefício que fizemos na temporada", revela.

 

Principal atração da noite, Destaque da Maior teve duas cotas de 5% que dão direito a seis coberturas anuais vendidas a R$ 100 mil cada. Com isso o animal, filho de JLH Hermoso, teve valorização de mercado em R$ 2,5 milhões. Entre os lotes de animais inteiros, a maior venda foi do cavalo Três Cerros Bico Branco, comercializado a R$ 100 mil.

Please reload

Últimos Releases
Please reload