Avaré preenche as primeiras vagas da final da Morfologia

 

Foi dada a largada rumo à Morfologia da Expointer. Neste sábado, 7 de março, a cidade paulista de Avaré (SP) definiu os primeiros candidatos finalistas da modalidade. Em busca dos passaportes, o município reuniu 40 animais confirmados em pista, número que garantiu o preenchimento de quatro vagas na decisão, todas carimbadas sob a supervisão técnica de Frederico Vieira Araújo, profissional credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

 

Esse é o segundo ano consecutivo em que o Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel se torna palco da abertura do ciclo de semifinais da modalidade. Também em mais uma oportunidade a seletiva foi realizada junto à Expo Nelore Avaré, iniciativa que novamente atraiu o olhar de públicos distintos ao cavalo da raça Crioula. 

 

Na avaliação do presidente do Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos, Edmond Farhat Júnior, a prova repetiu o sucesso da edição anterior e vem contribuindo com os objetivos de fomento na região. “É um evento que vem sendo construído, está só em seu segundo ano, mas que já pode ser visto de forma muito positiva para a região”.  Ainda segundo Farhat, a coincidência de datas com outros importantes eventos de diferentes áreas também é estratégica para a expansão. “Nós procuramos fazer eventos visando o criador, não necessariamente o “consumidor”, e trazer essa movimentação para cá contribui com essa aproximação entre os criadores da própria raça e também com os demais representantes de destaque na pecuária regional, como é o caso do Nelore”, relata o gestor. 

 

Início marcado pela qualidade em pista

 

Nem mesmo a chuva que atingiu o município durante a tarde foi capaz de prejudicar o julgamento, já que a estrutura coberta disponibilizada pelo local da prova manteve o andamento e o padrão de qualidade da exposição, ponto positivo que impressionou e foi exaltado por quem acompanhou a disputa no recinto.

 

O nível dos animais também não decepcionou. De acordo com o jurado da mostra, Telmo Ferreira, a seletiva apresentou e selecionou concorrentes bastante competitivos. O responsável por ordenar a fila da exposição ressaltou o potencial do evento. “A gente acompanha o crescimento da raça em áreas de expansão como essa e aqui se percebe que os criadores estão no rumo certo, bem aconselhados, o que muitas vezes passa pelo trabalho dos técnicos da ABCCC que atendem a região”, avalia Ferreira. 

 

Na divisão das fêmeas, o avaliador reserva destaque para a fêmea agraciada com o título de Melhor Exemplar da Raça, Basca Uma Piedra. “É uma égua com muito potencial que vai chegando para a decisão”, acredita. Já entre os garanhões, o escolhido para puxar a fila foi o colorado Invocado da Matarazzo.  

 

A atuação do jurado também foi elogiada pelo gestor do Núcleo Sem Fronteiras. “A prova foi muito bem julgada e não deixou dúvidas. O Telmo foi muito claro em suas explicações, o que vem a somar para o evento”, diz Farhat. 

 

 

Fomento que vem de longe 

 

Recebendo expositores de cinco estados brasileiros - São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro - a exposição demonstrou ser um momento de integração e fomento da raça. Para Mariana Franco Tellechea, da Cabanha Basca, a investida em trazer animais a uma distância de 1,5 mil quilômetros provou-se novamente certa e o resultado premiou os esforços. A proprietária vinda de Uruguaiana (RS) e que no ano passado já havia passaporteado seus animais na pista de Avaré, desta vez viu garantida a presença da lobuna bragada Basca Una Piedra na decisão. “Nós fomos muito bem recebidos pelos criadores locais e pelo núcleo, então não poderíamos deixar de vir novamente. Felizmente saímos mais uma vez com um bom resultado”, conta Mariana.  

 

Confira o resultado

 

Fêmeas

 

Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã - Campeã Égua Menor

Basca Una Piedra, filha de Basco Onássis e BT Rocha; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e Filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

 

Reservada Grande Campeã – Campeã Égua Adulta

Boneca da Anita, filha de Ganadero da Harmonia e Boneca da Harmonia; criadores Giovana Ely Flores e Augusto Luís G. Dias e expositores Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr, Estância Tamareira, Santa Rita Passa Quatro/SP

 

3ª Melhor Fêmea - Reservada Campeã Égua Adulta (não classificada)

Salsa Ico, filha de Napaleofu Bailecito e Finta Ico; criador Frederico Wolf e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

 

4ª Melhor Fêmea - Campeã Égua Prenhe (não classificada)

Flor da Matarazzo, filha de Xingú Ibiá e Carmen Perfumada; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

 

Machos

 

Grande Campeão - Campeão Potranco Maior

Invocado da Matarazzo, filho de Futuro da Matarazzo e RZ Rañura da Carapuça; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

 

Reservado Grande Campeão - Reservado Campeão Potranco Maior

Barão da Lapa, Filho de Viragro Rio Tinto e Pétala do Purunã; criador e expositor Rodrigo Esber, Cabanha Lapa, Araucária/PR

 

3º Melhor Macho - Campeão Potranco Menor (não classificado)

Posteiro do Recanto Crioulo, filho de São João do Juncal Pandemônio e Indaía da Vila Velha; criador Adelmo Hess e expositor Diego Vechi, Cabanha Vechi, Brusque/SC

 

4º Melhor Macho - Reservado Campeão Potranco Menor (não classificado)

Pampeano do Recanto Crioulo, filho de Mañanero Manicero e Dama da Fascinação; criador e expositor, Estância Três Coxilhas, Barra Velha/SC

 

Texto: Francine Neuschrank/ABCCC

Fotos: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

Please reload

Últimos Releases
Please reload