Agptea relata situação precária de laboratórios de escolas de ensino agrícola

A diretoria da Associação Gaúcha de Professores Técnicos de Ensino Agrícola (Agptea) participou de reunião da Comissão de Educação Profissional do Conselho Estadual de Educação. O convite para estar presente ao encontro, em Porto Alegre (RS), teve como objetivo debater normativas e diretrizes das instituições educacionais.

 

De acordo com o presidente da Agptea, Fritz Roloff, coube à  instituição fazer um relato sobre a situação das 26 escolas com ensino agrícola no Rio Grande do Sul. “Fomos muito questionados sobre a necessidade de termos normas mais claras, para que as mantenedoras realmente levem a sério, por exemplo, a importância da manutenção dos laboratórios e espaços pedagógicos. Estamos assistindo hoje uma desconstrução dos espaços destinados para as práticas, sejam elas bibliotecas ou laboratórios vivos que envolvem animais e instrutores”, explica.

 

Conforme Roloff, a Comissão de Educação Profissional do Conselho Estadual de Educação, responsável pela liberação de novos cursos, sinalizou no encontro a intenção de fiscalizar e, quando pertinente, denunciar as situações ao Ministério da Educação e à Secretaria Estadual da Educação.

Please reload

Últimos Releases
Please reload

ABCCC