Eventos destacam potencial da bubalinocultura no Rio Grande do Sul

O dia 19 de outubro de 2019 será marcado como um dia especial para a bubalinocultura do Rio Grande do Sul. Uma série de eventos realizados ao longo do sábado promoveram a cadeia produtiva, desde o criador até o consumidor. A promoção e apoio foi da Associação Sulina de Criadores de Búfalos (Ascribu).

 

Durante o dia, na sede da Santa Úrsula Remates, em Glorinha (RS), foi realizada a palestra “A criação de búfalos no Sul do Brasil: uma alternativa rentável”, pelo presidente da Ascribu, Régis Gonçalves. O dirigente falou sobre o histórico da espécie no país e da adaptação e custos mais baixos devido a sua rusticidade. “Pudemos discutir os aspectos mais importantes do processo produtivo com os criadores”, salienta.

 

Já à tarde, foi a vez do primeiro leilão somente de búfalos realizado pela Associação. Na pista da Santa Úrsula passaram 317 exemplares foram bastante disputados lance a lance pelos presentes no recinto. Gonçalves destaca que a liquidez deu o tom do evento. “Nos aventuramos a fazer um leilão somente de búfalos, tivemos pista limpa e bons preços. Isto reflete a procura e o entusiasmo por parte do produtor e vendo que é uma grande possibilidade e uma alternativa na criação”, observa.

 

Já à noite, na Casa da Linguiça, em Porto Alegre (RS), houve o lançamento de produtos à base da carne de búfalo ao consumidor, em um evento com a participação das Gurias do Assado no comando das churrasqueiras. Os maiores destaques, além da carne e do hambúrguer de búfalo, são a linguiça de búfalo e a linguiça de búfalo recheada com muçarela de búfalo. “Conseguimos fazer um passeio por toda a cadeia desde o processo produtivo até o consumidor. Isto demonstra o grande potencial de crescimento da bubalinocultura no Estado”, conclui o presidente da Ascribu.

Please reload

Últimos Releases
Please reload