• AgroEffective/ABCCC

Suavidade da Primavera vence o desafio da Marcha de Integração


Após quinze dias e 750 quilômetros, marcados pelam alternâncias do clima que acompanhou os competidores, foi ultrapassada pela a última vez, na manhã do sábado, 30 de maio, a linha de chegada em Jaguarão (RS). Acumulando o melhor tempo de percurso, a fêmea moura Suavidade da Primavera conquistou a vitória geral dos dois desafios em aberto - a 14ª Marcha de Integração da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e a 23ª Marcha de Resistência de Jaguarão.

A campeã, que também traz consigo a primeira colocação entre as éguas maiores de sete anos, abriu vantagem no segundo dia das etapas livres. Com isso, teve apenas a missão de manter o desempenho. A conquista veio como uma surpresa para os proprietários. Vinda de um sétimo lugar na marcha em Uruguaiana, em 2013, a fêmea se sobressaiu em meio a um grupo qualificado, formada inclusive por animais que já haviam vencido na modalidade. De acordo com o expositor do animal, Carlos Fávio Krebs - que divide a propriedade do animal com Magno Carlos Krebs - grande parte do segredo da vitória vem do preparo feito em todo o seu criatório, que investe na tradição de conservar a genética local. "Temos uma criação que meu pai iniciou em 1947 e que sempre preservou o sangue riograndense. Já são 23 anos competindo na Marcha, mantendo a ideia de preservar essa característica da raça", destaca.

Na outra categoria das fêmeas - égua abaixo de sete anos - o exemplar exposto José Raul Azambuja de Primo, Ponteira 273, foi a vencedora, conquistando também o terceiro melhor desempenho geral. Trazido pelos proprietários Carlos Flávio e Magno Carlos Bastos Krebs, o mouro Último da Primavera se sagrou com a prêmio na divisão dos machos reprodutores. Já entre os castrados, quem conclui com o tempo mais satisfatório foi zaino o 259 da Diamantina, de propriedade de Vinícius Gomez Pereira, também finalizou com o terceiro lugar geral.

Para o coordenador da Subcomissão de Resistência da ABCCC, Alexandre Valente Selistre, a união dos esforços entre a entidade e o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Jaguarão foi determinante para o sucesso da disputa. "Nesta edição nos retornamos às origens da prova, Jaguarão. Embora a gente perceba que a marcha está crescendo, isso foi importante para ela se consolidar por completo", avalia.

O percurso dos 750 quilômetros foi iniciado no dia 16 de maio, quando 47 conjuntos deram a largada para a primeira etapa e seguiu com largadas diárias do parque do Sindicato Rural de Jaguarão, sede oficial da prova.

Texto: Francine Neuschrank/ABCCC

Fotos: Everton Souza Marita/ABCCC/Divulgação

#ABCCC #CavaloCrioulo #Jaguarão #MarchadeIntegração #Resistência #SuavidadedaPrimavera