• RiceTec

RiceTec lança projeto de 15 mil quilos por hectare nas lavouras de arroz


Referência na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de sementes de arroz nas Américas, a RiceTec prepara mais uma novidade para o setor orizícola, tendo como principal atrativo a qualidade e produtividade do arroz. Intitulado Projeto 15k, a iniciativa tem como meta incentivar e orientar o produtor a atingir 15 mil quilos de produtividade por hectare, quase o dobro da atual média da safra gaúcha deste ano, estimada em 7,7 mil quilos por hectare conforme dados do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). Já na sua primeira fase projeto na safra 2015/2016, que teve como principal produto o Titan CL, a produtividade atingida foi de 13,71 mil quilos por hectare na região de São Gabriel. Olavo Predebon, dono da propriedade onde os números foram atingidos, comemorou o investimento numa semente com qualidade diferenciada. “O resultado foi excelente, além da expressiva produtividade, colhi um arroz de pé forte, que não acamou e grão inteiro, não tenho dúvida que valeu investir um pouco mais na semente”, disse Predebon, que plantou cerca de 150 hectares com produtos da RiceTec. Através do uso de novas e exclusivas genéticas, desenvolvidos na estação experimental que a RiceTec construiu em Santa Maria, a iniciativa ousada da multinacional é sustentada na implementação de melhores práticas de manejo da cultura para alcançar altos rendimentos e plena aceitação por parte da indústria, produtores e os consumidores, como destaca o engenheiro agrônomo Leandro Pasqualli, diretor de Marketing da RiceTec e responsável pelo projeto. “O objetivo do Projeto 15k é de máxima performance de nossos produtos através da implementação das melhores práticas de manejo específicas, atingindo assim avanços de produtividade, qualidade e rentabilidade”, afirma Pasqualli. Responsável por 16% do mercado de sementes certificadas (Clearfield) no Mercosul, a RiceTec investe permanentemente em pesquisa. A estação experimental de Santa Maria, uma operação de R$ 20 milhões da empresa, foi estrategicamente escolhida para desenvolver sementes como maior tolerância a doenças, alto percentual de grãos inteiros, opções em maturação e tolerância a herbicidas. “Todos os parentais desenvolvidos na estação darão origem a híbridos que serão avaliados neste projeto. Por exemplo, Santa Maria é um local muito bom para avaliar a reação a brusone dos materiais experimentais”, destaca o diretor de Pesquisa da RiceTec, Edgar Alonso Torres Toro, doutor em Genética e Melhoramento de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Entre 2011 a 2015, o número de produtores que optaram por sementes da RiceTec mais do que dobrou. Enquanto em 2011 eram 646 produtores utilizando os produtos da empresa, este ano já ultrapassa o número de 1,3 mil clientes. Para 2016, projeta ampliar ainda mais esses números com a entrada no mercado convencional de sementes de arroz.

#RiceTec #Arroz #Projeto15K #Produtividade