• Federarroz

Sistemas integrados de produção reduzem custos na produção arrozeira


A integração lavoura pecuária beneficia o sistema produtivo como um todo ao ajudar a combater os principais problemas da orizicultura gaúcha. O tema fez parte do Fórum Técnico realizado no primeiro dia da 28ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre até sexta-feira, dia 23 de fevereiro, na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS).

No Painel "Integração Lavoura-Pecuária - Uma Opção ou Caminho Obrigatório?, o palestrante Felipe Carmona, engenheiro agrônomo, doutor em Ciências do Solo e sócio diretor da Integrar - Gestão e Inovação Agropecuária, fez uma panorama geral sobre os principais fatores que contribuem para a crise da lavoura de arroz. Em seguida, destacou alguns dos benefícios que esta integração pode trazer. "Esses benefícios combatem as chagas da lavoura arrozeira como o alto custo de produção, a degradação dos solos e a infestação por plantas daninhas resistentes aos principais grupos químicos hoje em uso”, destacou.

Segundo Carmona, a integração lavoura pecuária colabora para a redução dos custos de produção que são compostos pelas operações da lavoura, fertilizantes e defensivos agrícolas. Informou que nas últimas sete safras houve um aumento de mais de 93% nestes custos. "Em 2011/2012 ficaram em R$ 3,5 mil e em 2017/2018 chegaram a R$ 6,8 mil. Ao introduzir o plantio direto, a diversificação de culturas e a inserção de animais há uma redução no uso de herbicidas e adubos e, consequentemente, uma diminuição de valores. Há muita coisa a ser feita da porteira para dentro para ajudar a resolver parte dos problemas das lavouras arrozeiras", observou.

O engenheiro agrônomo citou o projeto Sistemas integrados de produção agropecuária em terras baixas que vem sendo realizado desde 2013 na Fazenda Corticeiras, em Cristal (RS), numa parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Embrapa, Serviço de Inteligência em Agronegócios (Sia), Integrar e o Irga. Conforme Carmona, o trabalho experimental tem o objetivo de estudar diferentes cenários para os sistemas de produção utilizados nas terras baixas, permitindo pesquisar e formatar modelos produtivos integrados de Lavoura-Pecuária que agreguem sustentabilidade aos sistemas que produzem arroz irrigado no Estado.

Foto: Fagner Almeida/Divulgação

#Federarroz #ColheitadoArroz #IntegraçãoLavouraPecuária