• Simvet/RS

Consumidor deve ter cuidado com alimentos perecíveis após a greve


O Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS) divulga nota alertando sobre os cuidados necessários com alguns produtos alimentícios devido à paralisação dos caminhoneiros que durou 10 dias, encerrando-se oficialmente na última quarta-feira, dia 30 de maio. Muitas cargas de alimentos perecíveis ficaram retidas, não foram entregues nos seus destinos e/ou foram submetidas a temperaturas de conservação inadequadas e incompatíveis com a manutenção da qualidade dos mesmos.

De acordo com a médica veterinária Andrea Troller Pinto, da diretoria do Simvet/RS, o consumidor, seja ele final ou o comerciante dos alimentos, deve ter em mente que estes produtos podem representar risco à saúde ou mesmo estarem com características indesejáveis que inviabilizam o uso. Destaca que o consumidor deverá atentar sobre prazos de validade e data de fabricação, condições gerais da embalagem (sem vazamentos), além das características do produto. “Um produto congelado, por exemplo, que apresente sinais de ter sido descongelado, alterações de cor, consistência ou formato da embalagem, não está próprio para o consumo”, explica.

Como medidas gerais, o conselho do Simvet/RS é de que os consumidores adquiram os produtos em locais habituais e que tenham sofrido algum tipo de inspeção sanitária, seja ela municipal, estadual ou federal (SIM, Cispoa ou SIF). Cuidados devem ser dispensados também, neste momento, para alimentos vendidos em promoções, cujo prazo de validade esteja muito perto do vencimento.

#SimvetRS #Consumidor #Greve #Caminhoneiros #Alimentos #Perecíveis