top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Ações de manejo da integração lavoura pecuária floresta são apresentadas no Paraguai


Três cooperativas paraguaias da região do Chaco Central receberam orientações para implementarem melhorias nos processos de integração lavoura pecuária floresta. O diagnóstico e o plano de ação foram elaborados pela SIA - Serviço de Inteligência em Agronegócio, chamada pela Rede ILPF para o trabalho. Entre as atividades propostas estão ações já consagradas por produtores brasileiros no manejo da integração. Ao todo, estão envolvidos com o projeto 2 mil produtores numa área total de 3 milhões de hectares.


Bruno Quadros, gerente executivo da SIA, explica que os produtores do Chaco Central integram soja, milho, algodão e pecuária. A lavoura ainda está em fase de expansão e as raças criadas são variadas, predominando zebuínos e angus. O diagnóstico foi realizado em setembro do ano passado com integrantes das Cooperativas Neuland, Fernheim e Chortitzer. Nesta recente visita, realizada em junho, Quadros detalha que foram apresentadas as potencialidades e os pontos de melhoria e fortalezas da integração lavoura pecuária na região. “Os próximos passos são a implementação de um projeto que foi apresentado para explorar e introduzir técnicas consagradas no Brasil, na região do Chaco, para que os produtores da região possam adaptar e desenvolver”, esclarece.


Isabel Ferreira, diretora Executiva da Rede ILPF afirma que a cooperação com a Fundação Ideagro (que integra as três cooperativas) tem seu fundamento na troca de conhecimento e experiências para uma produção mais eficiente, rentável e sustentável. “Temos um grande potencial a ser explorado na área de ILPF e laços como estes auxiliam na construção de técnicas e promovem o desenvolvimento contínuo de ambas as instituições”, garante Isabel. A rede ILPF é formada pelo Bradesco, Cocamar, John Deere, Minerva Foods, Soesp, Suzano, Syngenta e Embrapa e tem por missão fomentar a integração lavoura pecuária floresta nas diversas regiões do Brasil e também na América do Sul.


Além de Bruno Quadros, também esteve na visita o gerente técnico da SIA, Armindo Barth Neto. “Temos a grata satisfação de participar deste projeto e temos certeza de que técnicas consagradas aqui, como adubação de sistema, manejo eficiente de pastagens e a integração bem feita entre lavoura e pecuária vão dar um salto muito grande na produtividade naquela região e para aquele país”, afirma Quadros.

留言


bottom of page