• AgroEffective

Adaptação em climas quentes traz vantagens para a raça Braford


A preocupação dos pecuaristas com o estresse térmico ganhou destaque neste ano que registrou um verão de altas temperaturas e ausência de chuva, especialmente no Rio Grande do Sul. A baixa precipitação ocorrida se iguala a de 1893. Diante deste cenário, a expectativa é de um índice ruim de prenhes em vacas com cria ao pé, além de terneiros mais leves no desmame. Para regular o seu organismo e diminuir o efeito do calor, os bovinos produzem uma quantidade maior de hormônio cortisol e por isto passam a se alimentar menos. Consequentemente, entram em um balanço energético negativo. Segundo o vice-presidente de promoção das raças, da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), Celso Jaloto, é neste momento em que há uma elevação do uso de glicose pelas células, diminuindo sua utilização como fonte de energia para a manutenção da produção de leite. “Esta é a razão de seus terneiros estarem mais leves”, pontua, explicando que o problema continua uma vez que vai interferir na fertilidade. Jaloto afirma, entretanto, que por experiência particular da ABHB, ao visitar fazendas no Brasil Central, foi possível observar animais da raça Braford já adaptados às novas regiões climáticas. “Eles mostram que por terem sangue zebuínos na sua formação, bem como pelagem “zero” como o Nelore e possuírem a pele mais clara, conseguem ótimos resultados”, salienta. O vice-presidente de promoção das raças da ABHB ressalta que o artigo de pesquisa “Efeitos da temperatura do ar ambiente, umidade e velocidade do vento em características seminais em touros Braford e Nelore no Pantanal Brasileiro”, publicado em 2016 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), mostra um resultado surpreendente. O trabalho foi realizado por professores e alunos do Nespro e coordenado pelo veterinário e professor Silvio Renato Oliveira Menegassi, que utilizou touros de 24 meses de idade nas estações reprodutivas entre novembro e fevereiro. Os dados comparativos mostraram a total adaptabilidade da raça Braford para ser criada na região quente do Brasil Central e Centro Oeste.