top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Animais diferenciados da raça Crioula ganham destaque na comercialização em 2023


O mercado do Cavalo Crioulo em 2023 vem apresentando um cenário muito positivo, especialmente para os animais diferenciados da raça. Criadores, inclusive de fora do Brasil, estão investindo e pagando preços igualmente distintos. A comercialização está aquecida pelo volume de oferta e número de leilões promovidos.


O leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, enfatiza os altos preços que estão sendo alcançados, lembrando, por exemplo, o recorde da raça Crioula quebrado na 20ª edição do Leilão Mancha Crioula, ocorrido em fevereiro. “Vendemos a Freio de Prata em 2020, Divindad 42 Nombrado, por mais de R$ 1,2 milhão para a Argentina, que depois ganhou o Freio de Ouro na FICCC 2023”, conta, informando que o leilão ofertou 29 lotes e alcançou um faturamento superior a R$ 2,5 milhões, com uma média de R$ 113 mil.


De acordo com Silva, entre os destaque da comercialização, até o momento, estão as vendas para Argentina, Uruguai e Paraguai. “A maior quantidade de negócios realizados com a raça Crioula foi para criadores argentinos. Portanto, os animais diferenciados estão sendo muito bem recebidos pelo mercado. O público comprador vem absorvendo os leilões como um todo, investindo e pagando realmente um preço diferenciado”, observou o leiloeiro.


Foto: Felipe Ulbrich/Divulgação

Commentaires


bottom of page