top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Ascribu quer parcerias para ampliar pontos de venda da carne de búfalo em 2024


Os búfalos gaúchos marcaram presença nos principais eventos e feiras da produção e gastronômicos em 2023 e também atravessaram fronteiras. O começo foi com a participação no Paleta Atlântida, em janeiro, na praia de Xangri-lá, e que já tem a volta confirmada para a temporada de veraneio 2024. As ações marcaram a conquista do principal objetivo da Associação Gaúcha de Criadores de Búfalos (Ascribu) para o ano, que foi o de divulgar a carne de búfalo e suas propriedades junto ao consumidor final.


A presidente da Ascribu, Desireé Möller, conta que os assados de carcaça inteira de búfalo atraíram os participantes nos eventos. “Começamos assando a primeira carcaça do ano em Passo do Sobrado (RS), a segunda da história da Ascribu, e a partir de então não se parou mais”, afirma. Foram eventos em Eldorado do Sul, Guaíba, Gramado, Porto Alegre, São Borja, Livramento, São Leopoldo e Esteio, onde a carcaça chamou a atenção, bem como os mais diversos cortes e produtos derivados.


O queijo e o doce de leite de búfalas também acompanharam os eventos gastronômicos em diversas ações, como na parceria com o curso de Gastronomia da Unisinos. Aliás, a colaboração com outras universidades, como Ulbra e a Ufrgs também gerou a realização de eventos na área da educação, como o 6º Simpósio Gaúcho de Búfalos, que reuniu criadores da espécie, professores e estudantes dos cursos de Veterinária, Agronomia, Zootecnia e Técnicos Agrícolas. Desireé conta que ela e seu vice, Raphael Gonçalves, também participaram das atividades paralelas ao Encontro Brasileiro de Bubalinocultores, ocorrido na programação da Megaleite, em Belo Horizonte (MG), com assados de carne de búfalo . Já o conselheiro da entidade, João Ghaspar de Almeida, foi à Venezuela participar do XIII World Buffalo Congress.


As fronteiras do Rio Grande do Sul também foram ultrapassadas com a integração entre bufaleiros gaúchos e argentinos, desde a realização do 6º Festival Binacional de Enogastronomia, realizado em Livramento em 2022. Este ano, a Ascribu voltou ao evento, novamente com o assado de uma carcaça de búfalo. A integração gerou frutos: a Ascribu convidou bufaleiros argentinos para participarem do Sabores da Região, em São Borja, e recebeu o convite para o próximo assado que os “hermanos” farão na região de Corrientes, em Posadas.



Outro ponto que a presidente da Ascribu destaca como extremamente positivo foi o incremento no número de criadores participando de feiras e eventos. A Expointer 2023 foi um marco, pois costumeiramente a média de participantes era de oito animais pertencentes a dois criadores. “Este ano, para celebrar os 45 anos da Ascribu, tínhamos a meta de 45 animais”, conta Desireé, e superaram. Ao todo, 60 animais participaram da exposição.


Para 2024, a presidente da Ascribu quer dar um passo em outra direção. ”A meta para 2024 é comercializar de uma forma mais fácil”, diz Desireé. A entidade quer buscar parcerias para aumentar pontos de vendas. “Temos poucos pontos de venda no Estado que queremos ver, de alguma forma, como entregar esta carne com mais facilidade ao consumidor final”, conclui.

コメント


bottom of page