top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Bem viver e sustentabilidade marcaram Encontro de Professores de Ensino Agrícola


O encerramento do 38º Encontro Estadual de Professores de Ensino Agrícola contou com avaliações e agradecimentos por parte da diretoria da Associação Gaúcha de Professores Técnicos de Ensino Agrícola (Agptea), promotora do evento. A programação realizada entre os dias 25 e 28 de outubro no Recanto Maestro, em Restinga Sêca (RS), abordou temas voltados ao bem viver do planeta debatendo questões relacionadas à sustentabilidade, assim como proporcionou uma avaliação sobre o Plano Nacional de Educação (PNE). Ao mesmo tempo, o Encontro teve momentos de reflexão envolvendo Educação e Felicidade.


O presidente da Agptea, Fritz Roloff, afirmou que as palestras foram totalmente pedagógicas. “Muitos temas podem ser aproveitados em diversas matérias, como matemática, geografia, história, ou seja, uma interdisciplinaridade total. São os diversos olhares que as pessoas têm”, observou. Roloff agradeceu a participação dos professores, dos palestrantes, do diretor presidente da Educredi, Elson Geraldo De Sena Costa, e do apoio da Superintendência de Educação Profissional do Rio Grande do Sul (Suepro). Fez ainda uma referência especial ao trabalho da diretoria e da equipe da Associação.


O vice-presidente Administrativo, Celito Luiz Lorenzi, e o vice-presidente de Assuntos Educacionais, Danilo Oliveira de Souza, da Agptea, também se manifestaram no ato de encerramento do Encontro Estadual de Professores. Souza enfatizou que a Agptea tenta fazer o melhor, colocando que “se não tem professor da área técnica, não tem a Associação”. Já Lorenzi disse que “com o passar dos anos todos vão se conhecendo e tornando-se amigos”.


Roloff informou que ainda não há um lugar definido para o próximo Encontro e que a entidade está aberta para sugestões. Alguns diretores ofereceram cidades onde estão as suas escolas para as novas edições, como Pelotas e Bento Gonçalves em 2024, e Guaporé em 2025. Finalizando o seu discurso, o presidente da Agptea destacou que a entidade quer ser colaborativa e que “não precisa, necessariamente, ser protagonista". Além disso, pontuou que no ano que vem a Associação realiza nova eleição para diretoria. “Precisamos ter mais pessoas envolvidas”, concluiu, incentivando aos que desejarem concorrer ao pleito.

Comentarios


bottom of page