top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Cavaleiros estrangeiros se destacam em Marcha de Resistência do Cavalo Crioulo


Um evento mundial. Assim pode-se falar da Marcha de Resistência, que a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), vem promovendo em Jaguarão (RS). Quatro estrangeiros de países que não fazem parte da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC), sendo duas australianas, um norte-americano e um guatemalteco, participam da jornada de 750 quilômetros que iniciou no dia 24 de junho e se encerra no próximo sábado, 8 de julho.


São nomes que já participaram de desafios pelo mundo como a Mongol Derby, na Mongólia, e da Race The Wild Coast, na África do Sul, corrida essa que precisa nadar no mar com o cavalo, entre outras, vivendo este lifestyle de viajar o mundo para competir em cima de um lombo de um cavalo. Responsável pela vinda dos estrangeiros, Adriana Pires Neves salienta que a presença internacional ocorre desde a Marcha FICCC 2019, também em Jaguarão, mesmo que ainda não de forma competitiva. "Uma conhecida minha insistiu tanto para vir que o seu Luiz Carlos Albuquerque conseguiu um cavalo para acompanhar a competição, mas sem competir. Desde então partiu dela questionar o que acharíamos de proporcionar a oportunidade de mais estrangeiros fazerem a marcha, mas competitivamente”, observa.


Ela era a norte-americana Krystal Kelly, que abriu caminho para a canadense Sarah Anne Cuthbertson, que foi a primeira estrangeira a participar da Marcha de Resistência, conseguindo a segunda colocação na categoria Castrados, com o cavalo Almirante da Reserva do Jaguél. “No momento que a gente conseguiu mais cavalos e tivemos quatro interessados, achamos que seriam bons competidores para a marcha”, explica Adriana, que conta ainda que os estrangeiros estão gostando muito, segundo os relatos que estão dando a todos, e estão interagindo muito bem com o grupo da Marcha, fazendo amizades e competindo em igualdade com os demais participantes.

Os estrangeiros este ano são Helen Davey, da Austrália, com Almirante da Reserva do Jaguél, Samantha Jones, também da Austrália, com Aguardente da Reserva do Jaguél, Damyan Serovic, da Guatemala, com Lf Bolicheiro, e James Altman, dos Estados Unidos, com RFK Buena Sorte. A competição também conta com ginetes uruguaios e argentinos, que tradicionalmente participam da Marcha.


Fotos: Maurício Vinhas/Divulgação

Comments


bottom of page