top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Cavalo Crioulo tem dia de debates no Pampa em Evolução


O Cavalo Crioulo teve um dia dedicado de debates durante o evento Pampa em Evolução, que ocorre em Dom Pedrito (RS). A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) promoveu, durante esta quarta-feira, 14 de junho, o Workshop “Cavalo Crioulo, o Cavalo do Brasil”, na programação que foi proposta pelo Sindicato Rural do município da região da Campanha Gaúcha.


O presidente da ABCCC, César Hax, salientou que esta foi uma importante iniciativa para que o Cavalo Crioulo estivesse inserido neste fórum de discussão do agronegócio. “O Cavalo Crioulo também faz parte com sua contribuição social e econômica, que é fundamental para várias regiões, principalmente para o Sul do Rio Grande do Sul onde ele tem uma relevância muito grande. E tivemos a oportunidade de falarmos sobre a associação e suas diretrizes além de levarmos palestras onde discutimos manejos, tecnologias, mas sobretudo foi importante para dividirmos com a comunidade alguns anseios dela, onde pudemos explicar o que está sendo feito, como está sendo feito e o que a diretoria pensa e quais são os rumos”, observou.


A primeira palestra do dia foi sobre o tema “Biotecnologias Reprodutivas na Raça Crioula”, com Henrique Löf, da Löf Reprodução Equina. O profissional falou sobre as biotecnologias reprodutivas aplicadas na raça Crioula, a evolução destas biotecnologias, desde o início, a implementação e a situação atual. Explicou que, dentro destas biotécnicas, se enquadram a inseminação artificial com sêmen refrigerado e congelado, os envios de sêmen refrigerado, que tem uma demanda bem grande na raça Crioula, as transferências de embrião e a técnica ICSI, que recentemente vem sendo usada, que é a injeção intracitoplasmática de espermatozóide.


Outro painel no evento foi “Cavalo Crioulo dos Seis Biomas do Brasil”, com a participação do gerente de Expansão da ABCCC, Gerson de Medeiros, e do vice-presidente de Provas Esportivas da entidade, Fernando Gonzales, onde mostraram o trabalho de expansão que a raça vem fazendo pelo Brasil. Ao final ocorreu uma mesa redonda intitulada “ABCCC: Uma Visão de Negócio”, com a participação de Hax, Gonzales, o vice-presidente de Comunicação e Relações Comerciais, Filipe Pavei e os criadores Marcelo Rezende Móglia e Fabiano Fachini, com moderação do superintendente do Serviço de Registro Genealógico da entidade, Frederico Araújo.


Comentários


bottom of page