top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Crioulaço 2024 conhece seus campeões em disputa acirrada na final do evento em Esteio


O número de duplas competidoras que participou da Final Nacional do Crioulaço 2024, realizada entre os dias 11 e 16 de março, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), superou o do ano passado. Movimentaram a pista do Cavalo Crioulo 180 duplas. Em 2023 foram 154. A modalidade de laço da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) conta as categorias: Força A, Força B, Força C, Laço Criador, Laço Prenda, Laço Família, Laço Jovem, Laço Proprietário e Potros de Ouro.


Em uma disputa acirrada entre os finalistas que tiveram um bom aproveitamento das armadas, neste sábado, dia 16 de março, se consagrou como campeão no Laço Criador Força A, Ivo Barbosa Fernandes Neto, com Rob 377 Mustang. Segundo ele, criar cavalos é uma grande satisfação. “Laçar com um bicho criado pela gente, ver desde potrinho e chegar aqui no palco maior e ser campeão é uma enorme alegria”, afirmou. O segundo lugar na prova ficou com Giliard Tâmara de Mello, montando ncora da Odorata.


Na Dupla Força A, principal categoria da final, as quatro melhores duplas dividiram o prêmio. Por sorteio, o primeiro lugar ficou com a dupla Felipe Pereira Quevedo, montando Carpeta do Guassupi, e Matheus Martins, montando Andarilha do Guassupi. Já Giliard Tâmara de Mello ganhou como ginete destaque. Felipe Pereira Quevedo agradeceu a Deus e ao seu companheiro de dupla, dedicando o prêmio para a sua família. Matheus Martins, por sua vez, dedicou a vitória para a sua mãe que fez aniversário e também à parceria com Felipe. Os dois ginetes agradeceram, ainda, ao doutor Manuel Crossetti da Cabanha Barra do Guassupi, pelo apoio.



O vice-presidente de Provas Esportivas da ABCCC, Fernando Gonzales, disse acreditar que a entidade está entrando numa nova era do laço. “A modalidade laço comprido é a maior modalidade eqüestre do país e a Associação está atenta à importância dela. Todas as alterações de regulamento, todas as mudanças que foram feitas são no sentido de aproximar mais o laço comprido. Não que a modalidade tenha que mudar, a gente deve se adequar à ela”, afirmou o dirigente.


Os resultados completos por categorias podem ser conferidos no site da ABCCC em abccc.com.br. A final do Crioulaço teve o patrocínio de John Deere, Mundo do Laço, KTO, Supra e Vetnil, apoio de Cabanha Santa Carmelita e Fazenda Kaûixi e a parceria de Cabanha Santa Fé, Estância Aurora, Estância Liberdade, Estância Quaraci e Estância Tamanca.


Fotos: Maurício Vinhas/Divulgação

Comentarios


bottom of page