top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Entrada da soja no processo de cultivo é destacada no Seminário Duas Safras


A entrada da soja no processo de cultivo foi destacada pelo presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Alexandre Velho, no Seminário Duas Safras, realizado nesta sexta-feira, dia 23 de fevereiro, dentro da programação da 34ª Abertura Oficial da Colheita de Arroz e Grãos em Terras Baixas, em Capão do Leão (RS). O Seminário foi composto por cinco palestras e ocorreu no auditório Frederico Costa.


Ao abrir o evento, Alexandre Velho ressaltou a necessidade de uma atenção cada vez maior para o sistema de produção e perfil de solo para que seja possível enfrentar desafios climáticos, tanto de seca quanto de chuvas em excesso, que foi a tônica dos últimos três anos. Acrescentou que quando existe um sistema de raízes melhor constituídos, por exemplo, é possível enfrentar melhor essas condições climáticas adversas. “A entrada da soja no processo trouxe um profissionalismo maior em todo o sistema de produção, e se não fosse esse sistema não teríamos tido condições de enfrentar o El Niño”, afirmou.


Já o superintendente Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Eduardo Condorelli, ao falar na sequência, lembrou que há dois anos o Senar participa desta missão de sustentar toda a agropecuária na otimização de recursos já existentes, particularmente no uso mais intensivo das terras dentro das oito principais cadeias do Rio Grande do Sul, entre pecuária e agricultura. “Essas oito cadeias englobam quase 90% da produção agropecuária gaúcha e essa parceria junto ao Senar é fundamental para que o Estado possa se destacar, cada vez mais, em nível nacional”, enfatizou.


Neste sentido, Condorelli colocou que cabe ao Senar viabilizar a promoção de eventos como esse e que essas discussões possam chegar aos produtores e se traduzam em práticas que transformem esses resultados positivos em empregos e, consequentemente, renda. “Esse é o papel, e a abertura da colheita do arroz serve para fomentar todo o processo. Efetivamente trabalhadores de outros setores como indústria e comércio acabam sendo beneficiados no processo,” enfatizou.


A primeira palestra do Seminário Duas Safras contou com a participação dos pesquisadores da Embrapa Clima Temperado, Walkyria Scivittaro e André Andres, e do representante comercial da Pioneer Sementes, Fábio Freitas. Walkyria falou sobre a Dinâmica do Nitrogênio em Terras Baixas: influência no manejo da adubação dos cultivos. Em seguida, Andres apresentou as Ferramentas para Manejo de Plantas Daninhas em Sistemas Agrícolas e, por fim, Freitas explicou como é o processo do Manejo do Milho em Várzea. O pesquisador da Embrapa Clima Temperado, Giovani Theisen, foi o moderador deste painel.


Dando continuidade ao Seminário, os representantes da Farmer Up, de Tubarão (SC), Júlio Catoni e Jussara Stinghen, e o produtor rural da Fazenda São José, de Camaquã, Emerson Peres, falaram, respectivamente, sobre Cultivo de Cereais de Inverno em Terras Baixas: alternativa rentável em sistemas de rotação e Estabilidade Produtiva com Sulco Camalhão.

Comments


bottom of page