top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Importância da inspeção sanitária para evitar alimentos contaminados é debatida em palestra


Os riscos para a saúde e os gastos com pessoas afastadas do trabalho infectadas por alimentos contaminados foram alertas dados pelo delegado do Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvetrs) e servidor da Secretaria Estadual da Agricultura, Fabio Kanitz. Durante palestra na Casa do Veterinário, na 45ª Expointer, o delegado ressaltou a importância do serviço médico veterinário na fiscalização das agroindústrias e detalhou como ocorre toda a sistemática de fiscalização sanitária em paralelo com a legislação vigente.


Kanitz salientou que o serviço de inspeção é presente no Rio Grande do Sul atuando também na cobrança de medidas de Autocontrole de fiscalização, que são programas implantados pela própria agroindústria. No entanto, esses programas precisam de atualização constante, conforme novos produtos são lançados no mercado.


O delegado destacou uma das dificuldades do órgão oficial na fiscalização do autocontrole das indústrias de alimentos: “atualmente o estado trabalha com uma defasagem quase crítica de servidores. Estão sendo utilizados como paliativo médicos veterinários da iniciativa privada, mas a expectativa é de reversão desse quadro”.


Kanitz acrescentou que 420 mil pessoas morrem por ano em países de baixa e média renda devido a alimentos contaminados.

Comments


bottom of page