top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Jaguarão conclui Passaporte mostrando tradição do Cavalo Crioulo


Com 82 animais pleiteando as oito vagas para a final morfológica da raça (60 Fêmeas e 22 Machos), o município de Jaguarão, no interior do estado do Rio Grande do Sul, sediou mais uma Morfologia Passaporte, honrando as tradições em ser um dos berços do Cavalo Crioulo. Com filas expressivas e um evento que contou com uma forte presença do público, as ordenações também puderam ser acompanhadas no conforto de casa, através da transmissão ao vivo oferecida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Eudóxio Corrêa. Em uma programação dividida entre 19 e 20 de maio, quem finalizou o evento com o título de Grande Campeã foi Zeladora do Liscano-TE, que, além de conquistar o título máximo entre as fêmeas, também garantiu a faixa de Melhor Exemplar da Raça. Já na categoria machos, quem liderou a fila no Grande Campeonato foi Zamorano do Liscano-TE, dois exemplares do mesmo criatório. Os exemplares foram admitidos pelo técnico Carlos Marques Gonçalves Neto.


Impressionado com a potência e qualidade dos animais que passaram pela pista, que carrega o nome de Cláudio Franco Gonçalves, o jurado principal da disputa, Luiz Martins Bastos Neto, acompanhado do jurado auxiliar, Flávio Piegas, deixou claro que as escolhas realizadas foram feitas no detalhe. Isso graças ao alto nível dos animais, tanto em aprumos, apresentação e andares, quanto a grande presença de tipicidade da raça. Emocionado por estar julgando sua primeira Passaporte na pista Jaguarense, o jurado comenta sobre a importância e a atmosfera que envolveu o julgamento: "Em toda a minha carreira como jurado eu nunca havia avaliado uma Morfologia Passaporte na pista de Jaguarão. Agradeço a oportunidade por poder julgar em uma pista tão importante. Aqui encontramos animais expressivos, equilibrados, com muita raça e bons andares. Além dos oito passaporteados, ainda restam mais exemplares que também estão preparados para performar em esteio. Os oito que selecionamos, com certeza, seriam destacados em qualquer lugar do mundo”, finalizou Luiz Martins Bastos Neto.


Em uma campanha que já conta com apresentações na pista de esteio, a Campeã Égua Menor, Grande Campeã da categoria fêmeas e Melhor Exemplar da raça, Zeladora do Liscano-TE, garantiu a liderança das filas desde sua primeira apresentação em pista graças à sua desenvoltura, andares e aprumos. Segundo os jurados, a zaina está… "pronta e preparada para Esteio. Com uma feminilidade ímpar e andares invejáveis, ela se destaca das demais por todo o seu conjunto". Filha de As Malke Sedutor-TE - exemplar que conta com uma carreira morfológica de peso - e Inédita do Boeiro, ela foi criada e exposta por Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, da Fazenda do Liscano, município de Arroio Grande (RS).


Com muitos pontos em comum com a Melhor Exemplar da Raça, quem liderou a fila na categoria Machos também é um cavalo criado e exposto por Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, da Fazenda do Liscano. Filho de Basco Veneno e Inédita do Boeiro, o Cavalo Menor se destacou com um alto nível em seus aprumos e andares, com um selo racial muito expressivo e linhas fortes. Zamorano do Liscano-TE foi o exemplar selecionado para receber a faixa de Grande Campeão da Morfologia de Jaguarão. "Optamos pelo cavalo colorado que se apresentou muito bem montado, enfrentou muito bem a pista e é um cavalo muito crioulo, de boa paleta e bons andares" concluiu o jurado principal.


Conhecido por ser um dos pólos do Cavalo Crioulo, a pista de Jaguarão possui uma atmosfera diferente. Aqui já passaram inúmeros exemplares que entraram para a história e que se perpetuam nas mais diversas linhagens sanguíneas, que trouxeram conformação para as filas morfológicas, funcionalidade para as pistas desportivas e de seleção, e a rusticidade e poder de recuperação do cavalo nas longas jornadas da Marcha de Resistência. Nessa passaporte mais um capítulo dessa história se eterniza através do nome de um homem que fez a diferença para a geração e para as futuras. A pista de julgamento morfológico do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Jaguarão recebeu o nome de Cláudio Franco Gonçalves, criador à frente da Cabanha Coxilha Alta. Em suas palavras, João Alberto Dutra da Silveira, um dos precursores do Freio de Ouro e da Associação, declara Cláudio Franco como um perpetuador da história da raça em Jaguarão. "...isto significa não só perpetuar aqui no parque o seu nome, mas é um recado de reconhecimento e agradecimento a todo o trabalho e dedicação através de 50 anos criando e desenvolvendo o Cavalo Crioulo. Hoje Jaguarão possui um legado e é graças àqueles que iniciaram e também aqueles que deram continuidade a toda essa história". Finalizou João Alberto.


Acompanhado da família, Cláudio Franco Gonçalves, aos 78 anos, agradeceu a todos os presentes e ao núcleo de Jaguarão pela homenagem: "Mesmo não me achando um merecedor desta homenagem, é um momento muito emocionante e não tenho palavras para demonstrar tudo que estou sentindo. Estou muito satisfeito e muito contente pela lembrança e agradeço em meu nome e da minha família a homenagem. O que posso garantir é a perpetuação do trabalho que desenvolvemos até aqui, e a crença num futuro onde o nosso cavalo continue sendo fomentado e desenvolvido", assim assentiu o homenageado.


Marcando presença na solenidade, o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulo, César Augusto Rabassa Hax, discursou para os presentes e para o homenageado: "Jaguarão é diferente. Pelo que fez, pelo que faz e por tudo que ainda irá fazer. Aqui a gente vive a perpetuação da cultura, do convívio, da integração e a recepção calorosa que cada pessoa sente quando chega aqui. Se queremos crescer, se queremos progredir e queremos expansão, precisamos respeitar a história e de onde viemos, para termos certeza de onde iremos. Aqui fica o meu agradecimento ao Cláudio e ao Núcleo de Jaguarão por tudo que foi feito até agora e fico emocionado com este reconhecimento. Fica aqui o meu agradecimento em meu nome e em nome da diretoria da ABCCC", finalizou o presidente no encerramento da cerimônia.

Confira o resultado


FÊMEAS


Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã

ZELADORA DO LISCANO-TE

Criador: PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI Expositor: PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI Estabelecimento: FAZENDA LISCANO, Arroio Grande (RS)


Reservada de Grande Campeã

SÃO JOSÉ DAS LAGES AÇOITEIRA

Criador: ADOLFO JOSÉ MARTINS NETO Expositor: ADOLFO JOSÉ MARTINS NETO Estabelecimento: CABANHA SÃO JOSÉ, São José Do Cerrito (SC)


Terceira Melhor Fêmea

DINASTIA DA BOA VISTA

Criador: FAZENDA BOA VISTA Expositor: FAZENDA BOA VISTA Estabelecimento: CABANHA BOA VISTA, Vacaria (RS)


Quarta Melhor Fêmea

GUAPA DA SORTE GRANDE

Criador: LUÍS FELIPE FETTER E DÉBORA MENDONÇA Expositor: LUÍS FELIPE FETTER E DÉBORA MENDONÇA Estabelecimento: CABANHA SORTE GRANDE, General Câmara (RS)


MACHOS


Grande Campeão

ZAMORANO DO LISCANO-TE

Criador: PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI Expositor: PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI Estabelecimento: FAZENDA LISCANO, Arroio Grande (RS)


Reservado Grande Campeão

JUNCADO CHICO

Criador: MANUEL ROSSELL SARMENTO Expositor: MANUEL ROSSELL SARMENTO Estabelecimento: ESTÂNCIA SÃO FRANCISCO, Bagé (RS)


Terceiro Melhor Macho

Ô DE CASA DO MAKO

Criador: AGROPECUÁRIA DO MAKO LTDA Expositor: AGROPECUÁRIA DO MAKO LTDA Estabelecimento: CABANHA DO MAKO, São Lourenço Do Sul (RS)


Quarto Melhor Macho

CAMPANA IMPULSO

Criador: MÁRIO MOGLIA SUÑE Expositor: MÁRIO MOGLIA SUÑE Estabelecimento: CABANHA CAMPANA, Bagé (RS)


Fotos: Maurício Vinhas/Divulgação

Comments


bottom of page