top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Mosaico do Agronegócio é aberto falando sobre mudanças e inovações


Foi aberta na tarde desta quarta-feira, 8 de junho, no Centro de Eventos do Hotel Wish Serrano, em Gramado (RS), a quarta edição do Mosaico do Agronegócio, realizado pela SIA, Serviço de Inteligência em Agronegócios, em parceria com o Senar-RS. Reunindo agropecuaristas e representantes do setor, o evento debate até a próxima sexta-feira, dia 10 de junho, tendências e cenários do agro brasileiro.


O superintendente do Senar-RS, Eduardo Condorelli, salientou no discurso de abertura a satisfação desta parceria com a SIA na realização do evento, que se pauta pela qualidade das discussões que ocorrerão no evento. “É fundamental estarmos focados na vida do produtor rural, não só na sua vida mas também no seu futuro”, observou. Em sua fala, o presidente da Farsul, Gedeão Pereira, reforçou que o Brasil segue crescendo porque o país é a solução alimentar para o mundo. “A cada ano que passa, teremos uma safra maior que a outra. O Brasil entrou no mercado internacional em 1997. Estamos falando de uma história de 25 anos”, avaliou. Representando o governo do Estado, o secretário adjunto de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, Rodrigo Rizzo, lembrou que o evento simboliza a vontade que todos os produtores que participam do Mosaico em dedicar um pouco do seu tempo para aprender, trabalhar com o empreendedorismo e com a mudança.

Já o diretor Executivo da SIA, Bruno Pereira Quadros, lembrou que as inscrições foram esgotadas com mais de 750 inscritos. “Isso é motivo de muito orgulho e a validação de todos para a forma como realizamos nossos negócios”, destacou. “Somos uma empresa técnica, que nasce com o pé no chão. Para nós é um desafio fazer esta mudança em um mundo altamente complexo, falar de pessoas dentro do negócio. Vamos ter uma oportunidade gigante nestes três dias de criar esta sinergia e este aprendizado”, complementou, acrescentando ainda que do Mosaico sempre partem muitas ações que em breve se transformam em negócios no campo.

Abrindo a série de palestras, o professor e palestrante Dado Schneider apresentou o tema “O Mundo Mudou, e Você?” O especialista falou que a sociedade ainda não está preparada para as mudanças. “Estamos em uma época para o qual não fomos preparados”, disse, referindo-se aos jovens em um comparativo com as gerações passadas. O palestrante afirmou que a pandemia foi, talvez, o maior acelerador de mudanças dos últimos tempos, mas algumas pessoas ainda ficaram no século 20.


Levando ao mercado, Schneider frisou que antigamente vendedores eram planetas, pois quem vendia sabia tudo sobre o produto e quem comprava não sabia nada. Agora, está tudo na internet. “A nossa realidade, além de mais veloz, é mais exigente e complexa”, explicou. “Querem fazer a meninada ser sucessora da propriedade? Deixem viver no metaverso”, falou o palestrante ao público. “O Século XX era a época dos vínculos duradouros e no Século XXI pode se considerar a era do ficar, pois há mais opções”, completou, referindo-se ao comportamento do consumidor e do mercado.

Comments


bottom of page