• AgroEffective

Mudança de status da Febre Aftosa precisará de mais medidas de prevenção


A conquista do Rio Grande do Sul de um novo status de livre de Febre Aftosa sem vacinação foi aprovada também pelos médicos veterinários gaúchos. O anúncio feito nesta terça-feira, 11 de agosto de 2020, foi considerado positivo pelo Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS). A Instrução Normativa 52, assinada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que reconhece o Estado como zona livre de vacinação contra a febre aftosa, passa a vigorar a partir de 1º de setembro deste ano.


O diretor do Simvet/RS, João Junior, parabeniza o trabalho executado pela Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul para buscar este novo status. Segundo o dirigente, o momento agora é de trabalhar para precaver problemas futuros. "Agora todos nós temos que trabalhar muito para não termos problemas a médio e longo prazo e para isso é fundamental uma cooperação entre os médicos veterinários, produtores rurais e governo. É preciso ainda avançar nas medidas para prevenção e não ficar apenas nas exigidas pelo Ministério da Agricultura. As ações devem ser cada vez mais severas", observa.


A última etapa de vacinação ocorreu entre março e abril de 2020. Desde maio não é permitida a vacinação e comercialização da vacina no Rio Grande do Sul. No próximo passo, a Secretaria da Agricultura informa a mudança de status para a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que concede a certificação deste novo status sanitário. A expectativa é que, a partir desta mudança, o Estado possa acessar novos mercados e incrementar as exportações.


RELEASES

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • Spotify - Círculo Branco