top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Pecuária terá painel durante a Fenarroz sobre informação e sistemas de produção


Pela primeira vez participando de uma Fenarroz, Multifeira do Agronegócio, que chega a sua 23ª edição, o Instituto Desenvolve Pecuária enxerga nesta oportunidade uma forma de proporcionar um maior alcance da cadeia, em especial para a formação de políticas públicas direcionadas ao setor. No entendimento da entidade, a Fenarroz segue o movimento que vem sendo notado neste ano, a começar pela Expodireto Cotrijal, de que as feiras voltadas para a agricultura também querem falar sobre pecuária.


O presidente do Desenvolve Pecuária, Luis Felipe Barros, afirma que uma grande maioria dos pecuaristas promovem a integração lavoura pecuária. “Por isso, não se pode falar apenas de uma cultura, sendo que a outra tende a ser complementar e a Fenarroz quer ouvir os pecuaristas, saber o que existe de moderno na cadeia", salienta, colocando que há interesse em conhecer como a pecuária está se posicionando, quais os seus desafios e próximas articulações. “É para obterem essas informações que o Instituto é chamado”, destaca Barros.


A informação como uma ferramenta para melhorar os resultados será um dos temas da palestra a cargo do Desenvolve Pecuária. Barros informa também que o professor doutor Júlio Barcelos, coordenador do Nespro/Ufrgs, vai falar sobre a pecuária atual. “Os assuntos abordados são em prol de fomentar a cadeia do agronegócio, que é agricultura mais pecuária. Isso tem que ficar cada vez mais claro e mais robusto, inclusive, para que haja maior seriedade no tratamento das políticas públicas que hoje são quase inexistentes para o setor”, enfatiza.


A 23ª Fenarroz acontece de seis a 11 de junho em Cachoeira do Sul (RS), no parque da feira. No dia 7, ocorre um Painel do Instituto Desenvolve Pecuária. Às 14h, o presidente da entidade vai falar sobre “Como a informação pode fazer a diferença na pecuária”, e às 15h30min, o professor doutor Júlio Barcelos abordará o tema “O sistema de produção e o mercado na pecuária de corte”.


Foto: Eduardo Marcanth Rosso/Divulgação

Comments


bottom of page