• AgroEffective

Produção sustentável ganha destaque em painel da Abertura da Colheita do Arroz


O Painel Arroz Gaúcho: Alimentando Nações e Conservando o Planeta foi mais um tema debatido nesta terça-feira, dia 9 de fevereiro, dentro da programação da 31ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz. Com a moderação do superintendente do Senar/RS, Eduardo Condorelli, o painel ressaltou questões como os processos para licenciamento ambiental, sistemas integrados de produção, mercado verde e agricultura carbono zero.


O secretário interino do Meio Ambiente e Infraestrutura do governo do Estado, Paulo Roberto Dias Pereira, iniciou o painel ressaltando a gestão da secretaria no fluxo de processos na área de licenciamento ambiental. Lembrou a demanda levada pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) em dezembro de 2020 relacionada ao represamento de processos de outorga da água para a rizicultura. Pereira informou que desde então, por meio de uma força tarefa, já foram mapeados 209 processos ativos e destes, 70% foram analisados e mais da metade das portarias de outorga já foram emitidas.


Conforme o secretário, o objetivo é aprimorar esta parceria com a Federarroz definindo um calendário de ações em conjunto para estabelecer prioridades geográficas na concessão de outorgas. “A Secretaria está sempre aberta para receber as representações de classe dos produtores e estabelecer esta parceria. É importante ter este diálogo para definir prioridades, dando mais eficiência ao trabalho com respeito à sustentabilidade e às normas vigentes”, destacou.


O diretor técnico do Irga, Ricardo Machado Kroeff, também foi um dos painelistas e afirmou que o tema é bastante desafiador. Enfatizou, no entanto, que muitas ações têm sido feitas. Ele abordou questões como a produtividade da lavoura arrozeira no Estado, a emissão de gases de efeito estufa, sistemas de cultivo, uso da água, integração lavoura pecuária e melhoramento genético.


Já a pesquisadora da Embrapa Solos e presidente do Portfólio de Projetos da Embrapa, intitulado Serviços Ambientais, Rachel Bardy Prado, abordou a dependência econômica em relação ao capital natural e a necessidade de internalizar esses custos para falar em sustentabilidade. Salientou o surgimento dos mercados verdes que visam uma mudança no comportamento dos mercados e dos consumidores, a sustentabilidade no meio rural e urbano, a produção de alimentos mais saudáveis e a fixação e valorização do homem no campo. “Com isto surgem os mecanismos de compensação econômica e agregação de renda a quem adota estas práticas conservacionistas”, destacou, lembrando alguns exemplos de mercados verdes como a certificação de produtos sustentáveis.”O Brasil hoje é o segundo maior mercado de finanças verdes da América Latina, mas ainda está muito tímido no que é praticado em nível global”, observou.


O tema sobre Agricultura Carbono Zero foi tratado pelo diretor de Sustentabilidade LATAM da Divisão Agrícola da Bayer, Eduardo Bastos. Ele falou sobre uma nova oportunidade de renda para o produtor convertendo carbono, lembrando que hoje várias grandes empresas estão comprometidas com carbono neutro até 2030. “Em 2019, o mercado de carbono movimentou U$ 214 bilhões, mas ainda não confia no agro. Então o nosso objetivo é impulsionar este mercado ajudando o produtor a capturar mais carbono ou emitir menos, melhorar as suas práticas de emissões e depois ensinando como fazer a mensuração, o reporte e a verificação”, explicou, colocando que o agro bem feito é parte da solução de mudanças climáticas.


Com o tema “Os Novos Rumos do Sistema de Produção”, a 31ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz ocorre até a próxima quinta-feira, dia 11 de fevereiro, em formato híbrido, com opções on-line no site do evento e presencial na Estação Experimental Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS). A realização é da Federarroz, correalização da Embrapa e patrocínio premium do Irga e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Informações em www.colheitadoarroz.com.br ou pelo aplicativo Colheita do Arroz.


Foto: Fagner Almeida/Divulgação

Texto: Rejane Costa/AgroEffective

RELEASES

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • SoundCloud - Círculo Branco
  • Spotify - Círculo Branco