top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Raça holandesa necessita de cuidados no inverno para evitar doenças e morte de bezerros


O conforto térmico para o gado leiteiro é muito importante, em especial para a raça Holandesa. Geralmente os maiores problemas surgem no verão com as altas temperaturas, que acabam aumentando os custos de produção para adaptar as vacas a um novo ambiente. Porém, o inverno também requer cuidados importantes com os animais para evitar doenças e até a morte de gado jovem e bezerras recém nascidas.


O presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), Marcos Tang, afirma que em dias muito frios, principalmente com vento e chuva, as vacas devem ficar abrigadas. “Não importa se estão sendo utilizadas camas individuais com serragem, palha ou areia, mas, sim, que estejam secas”, explica, reforçando que o grande problema do inverno é a umidade que, junto com dejetos, produz doenças e, inclusive, hipotermia em animais mais jovens.


De acordo com Tang, no sistema de instalação Compost Barn em que a área é revestida com serragem, sobras de corte de madeira e esterco composto, também é necessário ter cuidados. “O Compost Barn precisa ser removido e ventilado para que fique uma cama seca”, observa. O presidente da Gadolando destaca também a importância em ter um cuidado especial com as bezerras. “Muitas estão nascendo nesses dias muito frios e devem, obrigatoriamente, serem abrigadas imediatamente da chuva, do frio e do vento, com camas secas”, pontua.


O dirigente reforça, ainda, que todos os dias, pelo menos uma vez, devem ser removidos os restos de dejetos e as camas das vacas refeitas, para evitar pneumonias e diarreias. “Portanto, basicamente o cuidado é manter seco e protegido o local em que os animais vão se deitar”, enfatiza. Tang finaliza lembrando que a vaca até tolera bem o frio e pode ir para a pastagem, “por não termos temperaturas negativas como as registradas na Europa, Canadá e Estados Unidos.

Comments


bottom of page