• AgroEffective

Seguro rural deve ser impulsionado com aumento da subvenção no Brasil

Atualizado: Fev 6


Recentemente o governo federal anunciou que os R$ 440 milhões para a subvenção do seguro rural foram utilizados em sua totalidade. Para este ano, o Ministério da Agricultura já confirmou que este valor chegará a R$ 1 bilhão, o que vai estimular a procura para a proteção de lavouras.


Já está em discussão no Ministério um novo aumento, para 2021, dos recursos na ordem de R$ 1,5 bilhão. As empresas que operam com o seguro rural comemoram a notícia. Segundo o diretor da Tovese Corretora de Seguros, Otavio Simch, o fato incentivará o seguro e o produtor terá muito mais possibilidade de receber a subvenção.


Entretanto, conforme o especialista, o importante é que o agricultor se programe com antecedência para a realização da contratação. “Quanto mais cedo ele fizer terá mais vantagens na subvenção, ficando mais à frente para receber esta subvenção”, destaca.


Para o especialista, o produtor deve ter o seguro rural como uma de suas prioridades, já que dentro da composição na planilha de custos, o seguro normalmente é o menor valor a investir na lavoura, ficando próximo de 6% do investimento total. "O produtor não pode deixar criar uma nova dívida, pois esta dívida poderá se transformar em uma bola de neve que ele levará alguns anos para sair dela. O produtor precisa se proteger desta oscilação de clima e contra as intempéries imprevistas", observa.


Mesmo com o crescimento da subvenção para o seguro rural, no Brasil, apenas 12% da área total é segurada, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, este índice é de 90%.