top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Mais cinco raças de ovinos conheceram seus grandes campeões


O julgamento dos ovinos na 45ª Expointer se encerrou após quatro dias de presença das 15 raças nas pistas no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). Nesta quarta-feira, 31 de agosto, foram julgadas as raças Hampshire Down, Ile de France, Dorper, Santa Inês e Lacune.


A Cabanha São Caetano, de Santana do Livramento (RS), conquistou o Grande Campeonato Macho da raça Hampshire Down, com o exemplar WBB3187, campeão na categoria Ovino Adulto de 24 a 30 meses. O animal é de propriedade do criador Wilson Belloc Barbosa. Conforme o jurado Luis Gallo, o terneiro chamou muito a sua atenção. “Ele tem bom peso, dados muito bons, boa linha de cintura. Fiquei feliz de ter encontrado esse exemplar”, observou.


Já as Cabanhas Luizinha e Fazenda Thomé, de São Francisco de Paula (RS), conquistaram o Grande Campeonato Macho da raça Ile de France, com o exemplar Luizinha IA 1276, campeão na categoria Borrego Maior, de 12 a 15 meses, de propriedade dos criadores Luis Carlos e Jose Otavio Nunes Maggi.


A raça Dorper foi representada por 33 animais, divididos em 15 categorias. A Grande Campeã foi DDM PYM TE 590, também vencedora na categoria Ovino Jovem, apresentada na Expointer pelo expositor Marco Aurélio Silva Sanchotene, da Cabanha Obelisco, de Dom Pedrito (RS). “A gente observa na Grande Campeã uma qualidade evidenciada do padrão racial muito interessante, um pescoço de musculatura de inserção de nuca à inserção dos membros anteriores, com boa qualidade de músculo, belo arqueamento de costela, região dorso lombar com musculatura adequada, comprimento de garupa bom, com angulosidade adequada. Na parte posterior, uma musculatura interna e externa adequadas e bom posicionamento dos membros”, analisou o jurado Gustavo Martins Ferreira.


Entre os machos Dorper, o Grande Campeão foi o exemplar CPM TE 557, do criador e expositor Pedro Rocha de Abreu Filho, da Chácara Pedro Véio - Cabanha Poncho Molhado, de Mandirituba (PR). O animal ainda venceu o campeonato de Ovino Jovem. “Observamos cabeça e boca fortes, boca profunda, sistema de proteção de olhos, enrugamento adequado, evidencia a musculatura de inserção de nuca, tamanho adequado de pescoço, boa colocação de membros anteriores, boa cobertura de músculos na região de paleta. Entrando no seu costado, um arqueamento de costela muito bom, evidenciando qualidade. Quando a gente visualiza este animal de cima vai observar essa largura e comprimento muito bons. O comprimento de garupa é muito interessante, e o ângulo de garupa, muito bom”, disse Ferreira.

.

O Grande Campeão da raça Santa Inês foi o Ovino Adulto, categoria +24 a 30 meses Cabanha Sartor George 79, dos Expositores/Criadores Rodrigo e Ronimar Sartor, da Cabanha Sartor, de Pranchita (PR). O julgador Cléssio Moreira avaliou que o animal vencedor da raça tem massa e musculatura superiores. "Destaco a partir das primeiras costelas a formação de carnes de excelente qualidade como carré francês e filé mignon", explicou.


Já a Grande Campeã da raça Lacaune foi a Borrega Maior, categoria de +12 a 15 meses Chapecó 535, do Expositor/Criador Erico Tormem, da Cabanha Chapecó, de Chapecó (SC). O julgador Cléssio Moreira avaliou a borrega vencedora como mais feminina e com padrão racial superior. "Por conta de um posicionamento melhor, assim como a estrutura superior, optei pela exemplar vencedora", concluiu.

Comments


bottom of page