top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Mercado do Cavalo Crioulo deve apresentar grande procura no semestre


O primeiro semestre no mercado do Cavalo Crioulo foi o melhor dos últimos cinco anos. A avaliação é do leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva. A liquidez e as médias nos leilões realizados pelo escritório neste período garantiram essa percepção.


Segundo Silva, nos remates realizados pela leiloeira, a média geral ficou acima de R$ 40 mil. “Com um detalhe importante, que cabe ressaltar, que foi a liquidez. Eu diria que a média foi extremamente satisfatória nos nossos leilões e a liquidez aliada ao volume. É um volume importante de animais que se vendeu, com um volume importante de leilões que se fez”, ressalta, lembrando especialmente do remate dos 40 anos de criação da GAP Genética, que obteve médias históricas e grande procura pela oferta.


Para a sequência de 2022, o leiloeiro afirma que se terá um volume de oferta no mercado que será o dobro do que foi oferecido no outono. “Isso podemos constatar, pois no ano passado, de 15 novembro até fins de novembro, tivemos em torno de 70 leilões. Teremos uma diferenciação de quem qualidade, desempenho e apresenta bem, que está na vitrine, contra quem não tem esses preceitos”, observa.


O aumento significativo da oferta, de acordo com Silva, se dá justamente pelo reflexo dos resultados dos preços do ano passado, com mais gente entusiasmada preparando os animais para leilão e com um custo menor que são os animais preparados com pastagens de inverno. O arrefecimento da pandemia também é citado pelo especialista como um dos fatores de alta procura. “Muita gente estava com a demanda reprimida e a falta do convívio, aliado ao que a pandemia obrigatoriamente fez com que alguns poupassem e hoje esse dinheiro guardado, para quem gosta do cavalo, está investindo no cavalo”, complementa.


Foto: JG Martini/Divulgação

Comments


bottom of page