top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Morfologia da FICCC premia exemplares brasileiros em Buenos Aires


Selecionar aqueles que melhor representam o padrão da raça Crioula em meio a um time de 119 animais vindos de três diferentes países, unindo jovens promessas e cavalos já multipremiados. Foi esse o desafio, com tons de muita comemoração pela qualidade de seleção do Cavalo Crioulo vista nos exemplares avaliados em pista, que encerrou a programação da Expo FICCC 2023, neste domingo, 2 de abril, em Buenos Aires. Nos grandes campeonatos, em que dois animais com origem argentina se destacaram como os grandes campeões da exposição (Del Oeste Zorrino e La Brava Kresna), os representantes brasileiros também brilharam ao conquistar quatro escarapelas no principal momento do julgamento, além de inúmeros prêmios distribuídos nos campeonatos e categorias.


Dentro da categoria dos Machos, expectativa e muito trabalho para a dupla de jurados montar a fila principal da exposição, dada a quantidade de cavalos com campanhas “de peso” concorrendo às rosetas. Os principais prêmios - Grande Campeão e Melhor Exemplar - foram entregues com aplausos do público a Del Oeste Zorrino, cavalo grande campeão da tradicional exposição de Palermo em 2018 e que já vinha gerando expectativas, sendo apontado com um dos favoritos ao prêmio desde a primeira entrada em pista. Embora ele esteja representando a Argentina, seu país de nascimento, o vencedor tem uma ligação direta com o Brasil, já que atualmente é propriedade de Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade: “Para qualquer criador, um momento destes é um momento máximo, é um momento áureo. É um sonho sonhado por muitos, mas a sorte determina que poucos, neste caso aqui, que apenas um ganhe neste momento, sou uma pessoa agraciada. Pela sorte, por Deus, pela família e pelos funcionários que compõem a cabanha. A palavra que cabe aqui é gratidão e muito obrigado a todos aqueles que estiveram envolvidos neste projeto. Muito obrigado e a felicidade não cabe, temos que dividir com os amigos”, comemora ele que também integra o condomínio que partilha a propriedade de Patrão Cavalera.


E a delegação brasileira leva para casa duas premiações na principal fila do julgamento entre os garanhões. Patrão Cavalera foi destacado com o 3º Melhor Macho da FICCC. O cavalo que recentemente já havia sido destacado como 4º Melhor na Expointer, agora acumula a premiação internacional, enchendo de orgulho os seus criadores e expositores. “Foi emocionante, é indescritível o que gente sente porque são anos de trabalho, desde 1995 eu estou na raça, já participei de provas funcionais até montando a cavalo, então é toda uma história de vida que hoje eu revivi nessa pista (...) um cavalo que reúne todos os sangues da minha criação e ver ele nessa pista, brilhando e se destacando com um nível absurdo de cavalos foi colher frutos de um trabalho longo e de alguém que é muito apaixonada pelo Cavalo Crioulo”, conta a criadora do cavalo e ainda uma das proprietárias que integram o condomínio de propriedade do animal, Eliana Sussenbach Vaz, Cabanha Cavalera. Completando a ordenação, um nome que praticamente dispensa apresentações: o Grande Campeão da Expointer, Mais Um Magistrado agora pôde ser visto na pista da FICCC, de onde saiu com a premiação de 4º Melhor Macho desta edição. “Pra nós é uma satisfação muito grande. O sonho sempre foi representar o Brasil, ter a possibilidade com esse cavalo maravilhoso, no qual eu acredito muito e que foi reconhecido aqui. Acho que fez uma boa representação para o Brasil”, comemora o proprietário Cláudio Omar de Almeida, Cabanha Mais Um.


Na entrega às Fêmeas, a responsabilidade dos avaliadores não foi diferente, diante dos nomes que haviam para ser comparados e ordenados. Quem levou a roseta principal como Grande Campeã da FICCC 2023 foi a égua argentina La Brava Kresna, uma exemplar já consagrada, vencedora na Expo Palermo 2017 e premiada como a 3ª Melhor na FICCC 2018 no Brasil. Mas da mesma forma, duas éguas vindas do Brasil tiveram seu selo racial reconhecido dentro da pista central da La Rural. GAP Nalu recebeu o destaque como Reservada Grande Campeã da FICCC, um resultado que vem a consagrar mais uma vez o trabalho da Estância GAP São Pedro.“Foi muito gratificante por todo trabalho da equipe que sempre se empenha tanto, só tenho a agradecer. A Nalu acho que estava com estrela, brilhou desde o primeiro dia que pisou em pista e realmente ela é uma potranca sempre diferenciada desde que nasceu e estamos muito felizes com o resultado”, conta Márcia Mascarenhas Linhares, aqui representando a Parceria GAP Genética. Fechando a fila mais aguardada da exposição, Belle Reserva deu à Fazenda Paraíso o título de 4ª Melhor Fêmea da Expo FICCC, uma vitória dedicada por Elizabeth Lemanski à memória de sua filha, Sofia, essencial na história dessa exemplar. “Ela não foi uma aposta da gente, ela foi uma aposta da minha filha Sofia, porque o [Butiá] Olodum acabou parando lá em casa três meses antes do que todo mundo sabe que aconteceu e ela [Belle Reserva] é a primeira filha do Olodum que sai de casa e deu esse maravilhoso prêmio de hoje. Não tenho palavras, é muito emocionante”, conta a proprietária.


Em quatro dias de divisão do julgamento, coube a um time de avaliadores dos países da FICCC a responsabilidade de montar as filas premiadas nesta exposição. Na categoria Machos, os jurados Eduardo Moglia Suñé (Brasil) e Ricardo Matho Meabe (Argentina) foram apoiados pelo árbitro Esteban Uriarte (Uruguai). Já na divisão das Fêmeas, decisões por conta dos jurados Carlos Parietti Henderson (Uruguai) e Carlos Solanet (Argentina), com auxílio do árbitro Vinicius Guedes Freitas (Brasil). Eduardo Móglia Suñe, que foi convidado para atuar diretamente no julgamento, traduz bem a satisfação em participar de um importante momento de seleção, como é a FICCC. “Um orgulho e satisfação estar aqui, uma responsabilidade enorme pois já sabíamos que seria um qualidade de exemplares imensa pela frente. Tivemos a felicidade de conseguir enxergar as mesmas coisas que buscamos nos cavalos, um equilíbrio muito grande em todas as categorias, enxergando bons aprumos, tipicidade e linhas corretas. Chegamos à final com oito grandes campeões com muita convicção e com cavalos que atravessam um momento excepcional. Os que ficaram como reservados, terceiros e quartos, igualmente enfrentaram muito bem a pista e obviamente temos que nos apegar aos mínimos detalhes. Muito feliz e muito agradecido ao convite feito pela ABCCC e outras associações para poder estar aqui. Saio muito leve e com a certeza que fizemos um excelente trabalho para a raça”, finaliza.

Confira o resultado


MACHOS


Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeão (Argentina)

DEL OESTE ZORRINO

Expositor: Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade


Reservado Grande Campeão (Uruguai)

GOMENSORO DE SANTA MARCIA-TE

Julian César Trevisan, Flávio Piegas Martini, Fernando Javier Assis, Cabaña El Picazo


3º Melhor Macho (Brasil)

PATRÃO CAVALERA

Expositor: Rafael Grimm Vaz e Eliana Sussenbach Vaz, Cabanha Cavalera


4º Melhor Macho (Brasil)

MAIS UM MAGISTRADO

Expositor: Cláudio Omar de Almeida, Cabanha Mais Um


FÊMEAS


Grande Campeã (Argentina)

LA BRAVA KRESNA

Expositor: S.A. Bartolome Ginocchio e Hijos Cia Ltda Gan. Ind. Y Fin, Cabaña La Brava


Reservada Grande Campeã (Brasil)

GAP NALU

Expositor: Parceria GAP Genética, Estância GAP São Pedro


3ª Melhor Fêmea (Argentina)

DEL OESTE CAZALA

Expositor: La Esperanza de Ballester S.R.L, Cabaña La Esperanza


4ª Melhor Fêmea (Brasil)

BELLE RESERVA

Expositor: Elizabeth Lemanski, Fazenda Paraíso


Fotos: Fagner Almeida e Felipe Ulbric/Divulgação

Yorumlar


bottom of page