• Falker

Novo perfil do administrador rural aumenta investimentos em tecnologia


Recente pesquisa feita pela Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio (ABMR&A) aponta mudanças significativas no comportamento de consumo e nos hábitos do produtor rural brasileiro. A tecnologia entrou de vez neste setor e existe um consenso no campo de que a inovação é fundamental para o crescimento do negócio e da sua rentabilidade. O problema é que muitas vezes essa tecnologia tem que ser importada e custa caro.

No entanto, um novo equipamento, desenvolvido totalmente com tecnologia brasileira, promete auxiliar o produtor rural na sua incessante busca pelo aumento de produtividade e pela redução dos custos de produção. Adaptado à realidade nacional, o Medidor de Condutividade do Solo permite detectar se o solo é uniforme ou se tem variabilidade em sua composição e, a partir disto, é possível saber exatamente em que local ele está mais propenso a ser corrigido. “A condutividade elétrica do solo não possui isoladamente significado agronômico, mas é uma forma indireta de se conhecer as variações que existem em uma área. A condutividade é diretamente relacionada à textura e à capacidade de armazenamento de água. Este equipamento ajuda a reduzir os custos operacionais de uma lavoura pelo nível de detalhamento que ele consegue oferecer ao produtor”, explica o engenheiro Marcio Albuquerque, diretor da Falker Automação Agrícola.

As principais vantagens na medição da condutividade são a praticidade do processo e a riqueza de detalhes, pois a medição é feita de forma contínua, ao passar o equipamento no solo sendo arrastado por um trator ou outro veículo. Os dados são coletados diretamente pelo equipamento, não precisando análise em laboratório. Não existe um custo por análise, sendo o investimento feito apenas no equipamento.

Com este diagnóstico, é possível gerar um mapa bastante detalhado de condutividade elétrica, conhecendo assim a variabilidade da área a cada poucos metros. “É uma excelente ferramenta para trabalhos com agricultura de precisão, que, justamente, prevê o tratamento localizado das áreas conforme as características existentes. Após, é possível fazer uma amostragem de solo dirigida de acordo com a variabilidade encontrada. Ou, dependendo da realidade da fazenda, direcionar os investimentos em agricultura de precisão para as áreas menos uniformes”, afirma Albuquerque,

O especialista também destaca outras aplicações. “Pela sua relação com a disponibilidade hídrica, trabalhos recentes também apontam o uso da medição de condutividade como uma das ferramentas para orientar plantios com população variável de sementes para aproveitar ao máximo o potencial de cada parte das lavouras. O lançamento do novo equipamento da Falker está previsto para outubro, durante o Congresso Brasileiro de Agricultura de Precisão (ConBAP), que ocorrerá em Goiânia (GO).

#Falker #AgriculturadePrecisão #Medidor #Condutividade #Solo #Terram