top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Bombas vindas da Fronteira Oeste ajudam a drenar água em Novo Hamburgo e São Leopoldo

Encerrou nesta semana o trabalho de drenagem em Novo Hamburgo e São Leopoldo, realizado pelo Grupo Ceolin, de Uruguaiana (RS) , dentro do projeto Drenar RS. A empresa arrozeira destinou ao Vale dos Sinos duas bombas flutuantes com capacidade de drenagem de 300 mil litros por segundo, além de uma equipe de eletricistas e montadores. Agora, os equipamentos seguirão à disposição da prefeitura de Novo Hamburgo, como segurança até que a casa de bombas local esteja em pleno funcionamento.


O trabalho de drenagem executado pelos arrozeiros no Vale dos Sinos durou dez dias. Os equipamentos, que foram transportados com apoio do Exército Brasileiro, retiraram a água acumulada nos bairros Santo Afonso, de Novo Hamburgo, e Santos Dumont, de São Leopoldo, e encaminharam para o Rio dos Sinos. Conforme o coordenador técnico do Grupo Ceolin, Joel Micheloti, as bombas de Uruguaiana ajudaram a acelerar a drenagem, juntamente com outros equipamentos instalados, e deram segurança para que as pessoas pudessem retornar às suas casas para iniciarem o trabalho de limpeza. “Está sendo bastante gratificante e satisfatória essa operação e está ajudando bastante gente para terem segurança de voltarem para suas moradias”, celebra Micheloti.


Os funcionários do Grupo Ceolin ganharam apoio da prefeitura de Novo Hamburgo, durante a execução da drenagem. Além de maquinários e servidores terem sido colocados à disposição, geradores foram instalados dando apoio à operação do projeto Drenar RS. A partir de agora, as bombas que vieram da Fronteira Oeste seguirão como backup da casa de bombas da Companhia Municipal de Urbanismo (Comur) de Novo Hamburgo. Isto porque, a cidade ainda tenta colocar suas próprias bombas de drenagem em pleno funcionamento após as enchentes.


O Drenar RS é formado pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) e empresas como WR, InfoSafras, Gebras, Grupo Ceolin, Agropecuária Canoa Mirim, Expoente, Numerik, CCM, Garanto, Grupo Cavalhada, Instituto Caldeira e Idealiza. Na semana passada também foi entregue a pista do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre (RS), em ação que também contou com empresas como Agrimec, SLC John Deere, Sotrima Massey Fergusson, Tomasetto Engenharia, Grupo Quero Quero e Coragon Agropecuária.

Yorumlar


bottom of page