top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Olivicultores celebram colheita com expectativa de produzir 500 mil litros de azeite


Foi na sede da Biome Pampa, em Encruzilhada do Sul (RS), que foi dada a largada para a abertura da colheita da oliva neste ano. A 11ª edição do evento, realizado nesta quinta-feira, 9 de fevereiro, reuniu autoridades, produtores e público em geral para celebrar um mercado crescente no Brasil. A expectativa é de que se produza este ano pelo menos 500 mil litros de azeite de oliva.


Em sua fala, o presidente do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva), Renato Fernandes, celebrou os resultados da olivicultura. “Os indicadores produtivos satisfatórios nos últimos anos, resultante de toda uma soma coletiva de esforços, são a prova material disso. No topo da pirâmide, como atores principais desse cenário somos nós, produtores que se dedicam, que se qualificam permanentemente e que não mede esforços para produzir um azeite de altíssima qualidade, com rótulos que vem ganhando prêmios importantes mundo afora. Já são mais de 400”, observou.


O dirigente também citou, como conquistas do setor, a implementação do selo Ibraoliva Prêmio Origem e Qualidade, iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, com o apoio do Ibraoliva, e que oferece destaque aos produtores que se preocupam com a qualidade. “Mas, sobretudo, em proteger o consumidor diante dessa luta árdua constante contra a falsificação de azeite de oliva extravirgem”, ressaltou Renato Fernandes.


O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disse que a celebração do início da colheita é a celebração da superação dos desafios, dos obstáculos e as conquistas, os avanços que se tem na olivicultura com todos os seus resultados. "Gostaria de apenas agregar e destacar que, além de tudo, além do que significa de produção agrícola no processamento, na industrialização, o que isso significa de emprego e de impacto econômico para o Estado, existe um aspecto na olivicultura e na produção dos azeites extra virgens, um aspecto adicional, um impacto adicional, que é o que nós estamos observando aqui” afirmou.


Leite também reforçou que a olivicultura, pelo cenário e paisagem que proporciona, ativa um potencial turístico nas regiões do Estado em que há a produção de oliveiras. "Isso tem um aspecto ainda mais relevante, porque na nossa gastronomia e no turismo gastronômico. Tudo o que isso significa de impacto adicional econômico para o nosso estado e aqui nós estamos no município de Encruzilhada do Sul, que tem, além da produção do azeite, também a vitivinicultura, proporcionando nessa associação ainda mais um potencial turístico a ser explorado”, salientou.


Atualmente no Rio Grande do Sul são 321 produtores de azeite extravirgem. O Estado possui 6 mil hectares de área plantada, sendo que 4 mil hectares já estão produtivos e a produção de azeite representa 80% no cenário nacional. A 11ª edição da Abertura da Colheita da Oliva foi realizada pelo Ibraoliva, Governo do Estado do Rio Grande do Sul por meio da Secretaria da Agricultura, Prefeitura de Encruzilhada do Sul e Ministério da Agricultura. O patrocínio é de Banrisul, BRDE, Locare Locações para Eventos, Fast Tecnologia Industrial e Pieralisi Circular Thinking.

Comentarios


bottom of page