• AgroEffective

Pecuária deve viver ciclo de prosperidade nos próximos anos


O ano de 2020 foi marcado pela adaptação a uma nova realidade imposta pela pandemia de Covid-19. O setor agropecuário, mesmo com as dificuldades enfrentadas, registrou resultados positivos, especialmente para quem conseguiu obter respostas rápidas na utilização de novos sistemas de comunicação e comercialização. Na pecuária, na área de leilões envolvendo a alta genética de bovinos de corte das raças britânicas e seus derivados sintéticos, e dos equinos da raça Crioula, mercado onde se insere a Trajano Silva Remates, o ano foi satisfatório.


O diretor da leiloeira, Marcelo Silva, destaca que os resultados comerciais dos leilões foram positivamente surpreendentes. “A expectativa era de uma melhora em relação ao ano passado entre 10% e 15%, porém, em alguns casos, foi alcançado um crescimento de até 25%”, observa, afirmando que o antes e o pós-pandemia será um divisor de águas. “Quando tudo isso passar, muitos leilões não voltarão mais à forma presencial, permanecendo virtuais. E esta é uma tendência que talvez, a longo prazo, se acentue. Portanto, essa realidade com a pandemia está nos deixando muitos ensinamentos”.

Para Silva, o setor pecuário brasileiro deverá registrar crescimento nos próximos anos.. “Estamos muito otimistas na maior capilarização do Cavalo Crioulo com eventos já agendados para fora do Estado como, por exemplo, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O mesmo sentimento se estende ao mercado de genética bovina porque hoje as distâncias na comunicação praticamente deixaram de existir após o advento da internet. E para o caso da logística, temos cada vez mais caminhões maiores e estradas melhores. Portanto, em nível de Brasil, o setor agropecuário entrará pelos próximos dez anos em um ciclo de prosperidade”, salienta.