top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Trabalho da SIA no Uruguai é case de sucesso em mudança no sistema de produção


Os criadores da raça Hereford do Uruguai, por intermédio da sua associação, realizaram um giro pelo Norte do país. Trata-se de um evento que acontece anualmente e que neste ano teve como foco os empreendimentos comerciais. O objetivo foi ver o Hereford inserido em diferentes sistemas de produção e com diferentes manejos. Foram visitadas fazendas e um frigorífico.


Um dos estabelecimentos que recebeu os criadores foi a Fazenda Marca Norte, localizada em Rivera, de propriedade de Marcelo Rodríguez, e que é cliente da SIA Uruguai, Serviço de Inteligência em Agronegócios. A SIA Brasil esteve representada no evento pelo seu diretor executivo Bruno Quadros. Segundo ele, a empresa auxiliou a propriedade a mudar o seu sistema de produção que, originalmente, era um ciclo completo tradicional e passou a ser de cria e recria intensiva. “O nosso trabalho como SIA Uruguai tem sido fundamental para essa mudança de sistema, auxiliando o produtor a alcançar resultados zootécnicos e financeiros muito bons”, informou.


De acordo com Quadros, a qualidade da raça Hereford na Marca Norte também se destaca, principalmente depois de ter enfrentado uma condição de extrema seca. “A região onde se localiza a fazenda foi muito afetada pela seca e a qualidade dos animais, depois do que passaram, é impressionante”, destacou. O diretor executivo da SIA Brasil observou que também foi possível ver neste evento toda a parte de manejo da fazenda, tanto dos animais quanto do pasto. “A Marca Norte é um case de sucesso nosso e foi muito importante que outras pessoas do Uruguai pudessem ver essa intensificação no sistema produtivo”, pontuou.


Conforme Julio Armand Ugon, consultor da SIA Uruguai, antigamente a Fazenda Marca Norte realizava um ciclo completo onde os índices técnicos eram ineficientes. “A venda era somente de bois de 4 anos e meio e as prenhezes eram, em média, de 60%, muito ineficientes. Com o nosso trabalho, tudo isso mudou. A média agora é de 84%”, informou. Já Facundo Rodríguez de Almeida Jacques, sócio da SIA Uruguai, explicou que a propriedade saiu do ciclo completo e passou para um sistema de cria com recria de machos, ou seja, o macho desmamado, não é vendido, vai para a pastagem de inverno e em novembro e dezembro ele é comercializado.

Comments


bottom of page