• Conexão Delta G

Projeto para minimizar carrapatos tem resultado positivo no Brasil Central


O trabalho de pesquisa de seleção genômica para resistência ao carrapato realizado pela Conexão Delta G com a Embrapa Pecuária Sul, de Bagé (RS) e a Gensys Consultores Associados, com apoio da Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), passou por uma fase de testes no Mato Grosso. O principal objetivo foi o de testar a ferramenta de melhoramento genético em ambiente fora do Sul do Brasil, no qual desde 2009 vem sendo desenvolvido pelas entidades parceiras.

Conforme Fernando Cardoso, pesquisador da Embrapa que lidera o projeto, foram escolhidos dois touros Braford avaliados no Sul por meio da genômica e que estavam no grupo dos mais resistentes, e outros dois que estavam mais suscetíveis ao carrapato. Logo após vacas cruzadas F1 Nelore com Angus e Senepol foram inseminadas. O especialista explica que os filhos teriam mais de 50% de sangue taurino e portanto estariam mais sujeitos à infestação no Brasil Central. "Fizemos duas contagens de carrapatos nos filhos e na primeira já se confirmou, na análise dos dados, que os animais mais suscetíveis tinham praticamente o dobro de contagem de carrapatos em relação aos mais resistentes", destaca.

Na avaliação de Cardoso, em um outro ambiente diferente do que a pesquisa já havia sido realizada foi confirmada a precisão do uso da genômica para escolher touros para serem usados e reduzir a questão da infestação do carrapato nestes ambientes mais infestados pelo parasito. "Era o que esperávamos, comprovar que este trabalho não funciona apenas para o Sul mas que no Brasil Central os criadores podem escolher animais com base nestas ferramentas. Este deve ser um diferencial para os touros jovens que estiverem em avaliação para índice de carrapatos e que os mais resistentes podem ser touros utilizados no Brasil Central", conclui.

O projeto de pesquisa de seleção genômica para resistência ao carrapato, inédito no mundo, combina dados de contagens de carrapato e de genealogia com informações de DNA, de modo a identificar e selecionar aqueles animais mais resistentes às infestações do parasita. Com o avanço do projeto nos próximos anos espera-se desenvolver também kits de diagnósticos comerciais baseados em marcadores moleculares para a resistência ao carrapato, bem como outras características relacionadas à produção, à reprodução e à qualidade de produto, que facilitem a aplicação prática da seleção genômica nas raças Hereford e Braford.

#ConexãoDeltaG #Embrapa #Gensys #Programa #Carrapato #Controle #BrasilCentral #Hereford #Braford