top of page
  • Foto do escritorAgroEffective

Bubalinocultura marca forte presença em eventos no ano de 2022


A participação em eventos foi um dos destaques da atuação da Associação Sulina de Criadores de Búfalos (Ascribu) durante o ano de 2022. Entre as principais participações da entidade estão o “Porto Alegre - Capital do Churrasco” e o 7º Festival Binacional de Enogastronomia, que ocorreu em Sant’Ana do Livramento (RS), além de degustações durante a Expointer e a Expoleite Fenasul.


A presidente da Ascribu, Desireé Möller, recorda que no evento na capital gaúcha foram entregues presentes aos convidados com carne de búfalo. “Com 40% menos colesterol e 55% menos calorias, em comparação à bovina, a carne de búfalo possui 12 vezes menos gorduras no geral, assim como tem 10% mais proteínas e minerais”, salienta. Ela também lembra que em Sant’Ana do Livramento foi assada uma carcaça inteira de búfalo.


Outro ponto importante e destacado pela dirigente foi a primeira participação dos bubalinos na Fenasul Expoleite. “A entidade vem buscando cada vez mais valorizar e ampliar a divulgação da bubalinocultura gaúcha. O objetivo da entidade é mostrar como os búfalos são dóceis, de fácil manejo, e que pela composição do seu leite possuir um teor de sólidos bem alto, é possível produzir com o mesmo litro de leite o dobro de produto comparado ao leite bovino”, informa.


Desireé também fala sobre a importância das atividades realizadas pela Ascribu durante a Expointer, como a 2ª Mostra Nacional do Queijo de Búfalas, com 10 laticínios parceiros, e o lançamento da primeira burrata gaúcha, do laticínio Kronhardt, além da participação do touro Tomilho, que faz parte de uma parceria entre a Cabanha Búfalas do Pampa, de Rosário do Sul (RS), e a Ufrgs. “Este ano estivemos presentes na Expointer com três expositores e ano que vem teremos mais”, estima, destacando ainda a entrega de doce de leite e burrata de búfala para o presidente da República.


A presidente da Ascribu elencou outras participações importantes da entidade ao longo do ano, como a apresentação do Manual de Boas Práticas na Ordenha para a Bubalinocultura durante o 10º Simpósio de Búfalos da América e Europa, realizado em Assunção, no Paraguai, e os Dias de Campo na Estação Experimental Agronômica da Ufrgs e na Cabanha da Herdade, em Gravataí (RS).


Os criadores de búfalos do Rio Grande do Sul também em 2022 trabalharam em campanhas de valorização da carne junto ao consumidor. “Em diversos pontos de venda, já é possível identificar por meio de selo o produto nas prateleiras”, observa Desireé. Em relação ao leite de búfala, a presidente da entidade coloca que ele representa 15% da produção mundial e que no Brasil vem crescendo muito.

Comments


bottom of page